03 agosto, 2008

Tertuliano Amarilha

A Luz de Teu Olhar

Teu olhar é um mistério
Divo altar em floração
Éden, templo, céu e império
Da meiguice e sedução!

Nem a lua que desliza,
Lá, no céu, e beija o mar,
É tão rútila, Luisa,
Como o a luz de teu olhar!

Até mesmo a régia Vênus,
Lá, no alto, a cintilar,
Brilha menos, muito menos,
Que essa luz de teu olhar!

Vejo o céu - aljofrado,
Branco, branco - o verde mar;
É que vivo alucinado
Pela luz de teu olhar!

Fonte: A Poesia em Mato Grosso, de Carlos Gomes de Carvalho

Nenhum comentário: