26 janeiro, 2018

Vagner Braz

COLORIDOS

(Tomara que você pegue logo.)

Não quero!
Mora longe...

Só pegar...
Só transar...

Só se esfregar um pouco
Sentir o gosto da carne
O sabor da saliva
O calor do corpo
Indispensável 

(Que poético)
(Minha poetisa!)

Já cansei dos meus brinquedos coloridos
A poesia tava indo tão bem...
Mas meus instintos têm me atravessado

(Também me sinto assim às vezes...)

Esquece... 
Eu estou sem disposição pra culpa.
Se é assim, não sei porque tenho que falar dela!?
Né?

Só falo isso pra você 
Porque eu sei que você não vai me julgar mal.
Eu sei que você me entende.
Até quando ninguém me entende.

(Vagner Braz)

Nenhum comentário: