01 fevereiro, 2018

Amália Verlangieri

Poema

Tudo sumiu na distância...
Só meus olhos ficaram mirando
Como duas tochas acesas.
– Tudo se perdeu no entendimento obscuro.
Seus braços cansados, porém,
continuaram a pedir aquilo que não virá.
O Tempo aumenta a ânsia
desesperadora de criar.

E destrói a criação
pela incapacidade de sustentá-la.
Há flores que morrem
e não chegam a se libertar
do ventre que as gerou.
Por isso o esquecimento seria a solução
para estas janelas que se fecham ao nascente.

Nenhum comentário: