08 fevereiro, 2018

Gervásio Leite

Hamlet


Hamlet diante do abismo
deveria ter dito como o outro de Shakespeare:
“To be or not to be – that is the question”.

Mas este Hamlet do meu poema
jogou o chapéu pra trás, engoliu em seco
e articulou:
“Mas que buracão, meu Deus do Céu!”.


É que este Hamlet do meu poema
é analfabeto,
trabalha na estiva,
é filho da minha lavadeira,
nada tem com Shakespeare
e só é Hamlet por acaso.

Nenhum comentário: