18 fevereiro, 2018

Marília Beatriz de Figueiredo Leite

Do alto da Chapada, a meus pés,
uma tênue névoa ocultava contornos
espiritualizando rochas.
Ouvi conversas inconsequentes
na inconsciente alegria de estar
uma só agitação
e na língua o gosto jovem de frutos.

Porém a alma
pastora experiente em caminhos e prazeres,
tocou-me para longos silêncios
sobrevoando mundos.

Nenhum comentário: