25 março, 2018

Pedro Trouy

No campo


Fulge o sol da manhã. Pela chapada
trina alegre a japuíra no arvoredo.
E de orvalho banhado, altivo e ledo,
muge um touro, escarvando na quebrada.

Dos vaqueiros a turma, sobre a estrada,
de manso vem marchando, e o passaredo,
que na alfombra brincava, vai com medo
pousar no coqueiral na fronde alçada.

Cantarolando ao eco, mais adiante
no cercado da estância, loiro infante
encaminha o rebanho até o curral.

No rio um pescador vaga indolente;
no entanto jorra o sol indiferente
catadupas de luz no Pantanal!


Nenhum comentário: