segunda-feira, abril 23

Maria de Arruda Müller


Vespertina


Que segredos me contas, ventania,
quando vens, sonhadora, tatalar
as asas nobres como em litania,
dos coqueiros, ao sol que vai tombar!

Nenhum comentário: