23 abril, 2018

Maria de Arruda Müller


Vespertina


Que segredos me contas, ventania,
quando vens, sonhadora, tatalar
as asas nobres como em litania,
dos coqueiros, ao sol que vai tombar!

Nenhum comentário: