27 março, 2019

Luisa

Sobre o Rio
Descem remos sofridos...
No arvoredo verde à dura sombra,
crespas ondulações que as violas tangem
cadenciando as remadas...
Barcos temporais do destino ignoto.
Acordes que acordam a lua de prata com
música 

Fonte: Panorama da Atual Poesia Cuiabana (1986)

Nenhum comentário: