03 março, 2019

Santiago Villela Marques


Pela metade 


A vontade que aqui me guiou
nunca me quis terminado:
sempre me opôs ao que sou...
e ao lado que fez, outro lado.
Nunca me deu a certeza
de ser por inteiro o que fiz:
metade de mim fez tristeza
e a outra metade feliz.
Estive sempre no meio
daquilo que pude escolher:
o amor que tive foi feio
e a dor me fez renascer.
Pois um dia essa minha vontade,
tomada de estranha cegueira,
fez do amor só metade
e da dor que ficou, dor inteira.

O escritor Santiago Villela Marques (*07, 02/1967 – 03/11/2018) também professor da Unemat.

Nenhum comentário: